O contraditório tratamento da depressão

“Como é possível que o tratamento para minha condição seja justamente fazer mais as coisas que tenho dificuldade em fazer? Você não está entendendo!” Quando discutimos o funcionamento da terapia comportamental com o paciente deprimido, reações como essa podem ser inicialmente esperadas. Notoriamente, a Terapia de Ativação Comportamental é um modelo de intervenção que busca […]

Autismo: Como utilizar os reforçadores no desenvolvimento de repertórios comportamentais?

É amplamente reconhecido que nas intervenções em TEA (Transtorno do Espectro Autista), o desenvolvimento de repertórios comportamentais dependerá do uso de reforçadores. Sendo assim, não basta apenas planejar uma intervenção com antecedentes; é essencial garantir a disponibilidade de reforçadores adequados para cada criança e para cada situação específica. Mas, afinal, o que são reforçadores? Os […]

A Psicoterapia Analítica Funcional como Agente do Autoconhecimento

De acordo com Skinner (2006), os estímulos que surgem dentro do organismo desempenham um papel importante no comportamento e os contatamos por nosso sistema nervoso e sensorial. Porém, a autoconsciência da experiência privada é um produto de comunidades verbais que arranjam contingências de modo que uma pessoa passa a observar e relatar esses eventos privados. […]

O que é autogerenciamento?

O termo “autogerenciamento” diz algo a você? Seu uso tem sido identificado na literatura das áreas de Psicologia, Análise do Comportamento, Educação, Saúde e Administração, relacionado a diferentes processos relevantes para pessoas e organizações – como equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, manejo dos próprios objetivos, e engajamento em atividades protetoras da própria saúde. Quem […]

Pertencimento e conexão social em indivíduos deprimidos: o que precisamos saber?

Pertencer não é algo trivial para os seres humanos. Somos animais relativamente indefesos quando sozinhos – considere como, fisicamente, somos muito mais vulneráveis do que tantos outros animais, que têm garras, presas, pelos, couro, escamas ou cascos altamente especializados para a proteção. Estando tão pouco preparados estamos para explorar o ambiente e atender plenamente às […]

É normal sentir raiva da cliente que está em um relacionamento abusivo?

Começo esse texto pedindo encarecidamente que normalizemos sentimentos e emoções, já que ambos são respostas privadas que são evocadas (evocadas sim, pois fazem parte de um processo entrelaçado de respondentes e operantes) por diversas situações. Eu não consigo controlar o que eu sinto, por isso, sentir, seja qual sentimento ou emoção for, é completamente esperado […]

Por que o psicoterapeuta infantil do meu filho brinca com ele nos atendimentos?

O brincar é centralizado na psicoterapia infantil, em especial por ser um movimento naturalmente prazeroso para a criança, facilitando sua adesão no processo psicoterapêutico e o acesso de conteúdos importantes pelo psicólogo clínico. Geralmente, as sessões envolvem os recursos lúdicos como os brinquedos, jogos de tabuleiro, baralhos, massinhas, desenhos, pinturas etc., que funcionam como apoio […]

Adaptação de Recursos Digitais no Tratamento da Depressão

A Ativação Comportamental é uma abordagem terapêutica que objetiva facilitar o engajamento de pessoas deprimidas em atividades significativas e gratificantes como uma maneira de influenciar seus estados de humor para superar a depressão. Ela parte do pressuposto de que a depressão implica em um ciclo de inatividade e isolamento, que por sua vez aprofunda os sintomas […]

Aceitar é Resignar?

Vivemos em um contexto social de intenso desconforto. Ao mesmo tempo em que precisamos lidar com angústias e problemas diários, não somos culturalmente treinados para lidar com nossas emoções de maneira não-evitativa. O resultado disso é uma evitação generalizada. Funcionamos para evitar desconforto. Resolvemos problemas, passamos horas ruminando sobre situações futuras, fazemos de tudo para […]

O que a série “Jovem Sheldon” nos ensina sobre famílias imperfeitas?

Antes de iniciarem a leitura, adianto que este texto contém pequenos spoilers. A série “Jovem Sheldon” (nome original: Young Sheldon) é uma série de televisão americana que é um spin-off da série The Big Bang Theory. Ela conta a história de vida de Sheldon Cooper, em sua infância e adolescência. Dentro do gênero de comédia, […]

Utilizando o filme Barbie em uma Terapia Feminista

Já aviso dem e antemão que esse é um texto que contém spoilers! O filme Barbie, lançado em 2023, apresenta uma visão do como seria um mundo dominado por mulheres em uma dimensão denominada “Barbieland“. Dentro dessa perspectiva, as Barbies vivem em um país cor-de-rosa, ocupam espaços sociais normalmente ocupados por homens no mundo real, […]

Cuidado com o Reforço Arbitrário

confeitos de chocolate coloridos

Em psicoterapia, nós, psicólogos, desejamos profundamente ajudar nossos pacientes/clientes/consulentes (existem muitas palavras para se referir à pessoa atendida -risos!-) a enfrentarem seus desafios pessoais. Nessa busca, não é incomum o uso de ordens, regras e pedidos que inadvertidamente podem ter um efeito contraproducente.  O uso de reforço arbitrário e reforço natural é uma preocupação antiga […]

“Crianças da pandemia”: Desafios e Possibilidades Atuais

“Crianças da pandemia” é uma expressão em que me refiro às crianças, principalmente às da primeira infância, que sofreram os efeitos da pandemia do COVID-19 e do isolamento social no período de 2020 até aproximadamente 2022. Ainda que extremamente necessário, com a interrupção do ensino presencial e o aumento do tempo em casa, as crianças […]

FAP e TEA: Psicoterapia para Adultos e Adolescentes dentro do Espectro Autista.

Neste texto quero compartilhar com vocês um pouco da minha experiência no atendimento de adultos e adolescentes dentro do espectro autista enquanto psicoterapeuta que utiliza a Psicoterapia Analítica Funcional, referida a partir daqui como “FAP”, do inglês Functional Analytic Psychotherapy (Kohlenberg & Tsai, 1991/2001). A temática de intervenções psicológicas para pessoas que estão no Espectro […]

Você tem clareza dos seus objetivos na psicoterapia?

Estabelecer objetivos é fundamental na psicoterapia. Segundo Quinta (2018), há algumas opções ao se engajar nessa tarefa, seja envolvendo mudanças na vida do cliente (ex.: passar numa prova), seja com mudanças comportamentais (ex.: estudar mais), ou até mesmo no desenvolvimento de novos repertórios (ex.: construir estratégias para o manejo da ansiedade). É comum que as pessoas […]

Psicoterapia Feminista e Psicoterapia Cristã são “farinha do mesmo saco”?

A psicoterapia feminista se configura como uma terapia que considera que a socialização feminina é uma das maiores fontes de sofrimento das mulheres, sendo responsável inclusive por parte das definições dos sintomas de algumas psicopatologias, tais como o Transtorno de Personalidade Histriônica e o Borderline (APA, 2014).  A psicoterapia feminista não é uma abordagem psicológica, […]

Como fazer perguntas?

A maioria dos eventos clinicamente relevantes ocorrem em um tempo e em um lugar diferente daquele no qual se situa a terapia. Boa parte dos comportamentos-alvo (i.e., comportamentos a fortalecer ou enfraquecer relacionados à queixa) estão sob controle de contingências atuais e históricas que se atualizam fora dos limites impostos pelas quatro paredes do consultório. […]

Os Impactos do Diagnóstico

Psicopatologia é um tema do cotidiano. Ainda que leigos/as, geralmente, não utilizem esse termo, conhecem, cada vez mais, categorias diagnósticas que nomeiam padrões comportamentais atípicos e desviantes da norma. Por exemplo, é comum ouvir alguém se referir a padrões oscilatório de humor enquanto “bipolaridade”, ainda que não descreva as condições de alguém que, de fato, […]

A Psicoterapia Online Funciona com as Crianças?

Como consequência da pandemia de COVID-19, muitos atendimentos psicoterápicos foram adaptados para a modalidade remota, se estendendo mesmo no mundo pós-pandemia. Esse tipo de atendimento, bem como o tradicional atendimento presencial, possui facilidades e limitações. No caso do atendimento remoto infantil, uma possível limitação se refere à dificuldade de observação do psicoterapeuta em relação ao […]

O Efeito Borboleta e as três mil possibilidades

André e Bruna estavam jogando bola no campinho, no final da rua onde moravam. Chutando bola e conversando, em um dado momento, André parou para observar um passarinho que voava por perto. Ao olhar para o pássaro, perdeu a bola que Bruna havia chutado e a bola correu, não para a rua, mas para o […]

O que é Ativação Comportamental?

A Terapia de Ativação Comportamental, ou Behavioral Activation Therapy (BAT) em inglês, é um modelo de psicoterapia que está dentro dos princípios teóricos, filosóficos e experimentais da Análise do Comportamento e do Behaviorismo Radical. Foi pensada, inicialmente, como uma intervenção específica para o tratamento de pessoas com sintomas ou comportamentos denominados depressivos, característicos do Transtorno […]

O Consumo de Pornografia e o Distanciamento de Interações Sexuais Reais

Antes de mais nada, faz se necessário informar aos leitores que esse texto foi escrito por mim, Ana Clara Almeida, e pela Cíntia Milanese, ambas mulheres feministas, que compreendem a pornografia como um sistema de violência, exploração e inequidade diante de mulheres. Na Análise do Comportamento, os comportamentos são compreendidos a partir de três níveis […]

Férias para nós, psis: o momento mais esperado do ano (ou não)

As férias podem ser ‘temidas’ por algumas pessoas que trabalham de forma autônoma e para nós, psis, não seria muito diferente. Se a gente não atende nossos clientes, a gente não recebe também, não é mesmo? Então se não for feito um bom planejamento de cronograma e financeiro, o que poderia ser o momento mais […]

Onde estão as evidências?

Onde será que estão as evidências que irão apontar o caminho para minha prática clínica? É verdade que faltam pesquisas em psicoterapia. Planejo desenvolver a questão da produção de pesquisas aplicadas à clínica, especialmente no cenário brasileiro, em um artigo futuro. Porém, também não podemos dizer que nós, (futuras/os) profissionais da psicologia estamos apenas à […]

Como mudar o que estou sentindo? Se o clima muda, imagine nós, que somos gente.    

Se você observar toda a movimentação que ocorre dentro de você durante um dia, vai se impressionar. São pensamentos, sentimentos, imagens, lembranças, situações fantasiosas, tensão muscular, desconfortos e alívios, por exemplo. Talvez você já esteja impressionada e impressionado ao observar sua experiência pessoal. Sentir-se deprimido, ansioso ou chateado não é sintoma de problema psicológico. É […]

Psicopatologia é doença?

Numa análise histórica do desenvolvimento da humanidade, percebe-se que padrões comportamentais atípicos sempre estiveram presentes. A diversidade é intrínseca à natureza, o que supõe a ocorrência de manifestações excêntricas e, muitas vezes, desviantes do que é considerado a norma. Enquanto humanos, desenvolvemos a capacidade de consciência reflexiva a respeito do que somos, fazemos e sentimos, […]

Você sente tédio?

Na nossa sociedade cada vez mais hedonista, fugimos de tudo aquilo que não nos traga prazer. O mesmo ocorre com os sentimentos tidos como “ruins”. É o caso da tristeza, da solidão, da dor, da preocupação, da ansiedade, do tédio. Mas fugir de tais sentimentos é uma luta perdida. Vejo hoje pais muito preocupados em não deixar […]

Psicoterapia: uma agência de controle que pode contribuir com a manutenção de preconceitos

De acordo com Skinner (1953/1985) a psicoterapia pode ser compreendida como uma agência de controle, visto que se configura como pessoas e/ou organizações que selecionam determinados tipos de contingências, descrevendo antecedentes, respostas descritivas/regras/ordens e possíveis consequências caso o(s) indivíduo(s) ou grupo(s) siga(m) ou não a descrição/regra/ordem da contingência. Uma agência de controle não necessita de […]

Como Me Tornei Uma Terapeuta Feminista?

A primeira resposta que passa pela minha cabeça é ‘eu não sei’. A única afirmação que permito fazer é que me torno uma terapeuta feminista todos os dias da minha vida. Após dez anos atendendo em consultório, ouvindo diferentes histórias, estando em contato com a minha própria história, eu cheguei à conclusão mais óbvia possível […]

Obrigado pelo feedback

Sua opnião é muito importante para nós!