A Psicoterapia Analítica Funcional como Agente do Autoconhecimento

De acordo com Skinner (2006), os estímulos que surgem dentro do organismo desempenham um papel importante no comportamento e os contatamos por nosso sistema nervoso e sensorial. Porém, a autoconsciência da experiência privada é um produto de comunidades verbais que arranjam contingências de modo que uma pessoa passa a observar e relatar esses eventos privados. […]

Pertencimento e conexão social em indivíduos deprimidos: o que precisamos saber?

Pertencer não é algo trivial para os seres humanos. Somos animais relativamente indefesos quando sozinhos – considere como, fisicamente, somos muito mais vulneráveis do que tantos outros animais, que têm garras, presas, pelos, couro, escamas ou cascos altamente especializados para a proteção. Estando tão pouco preparados estamos para explorar o ambiente e atender plenamente às […]

É normal sentir raiva da cliente que está em um relacionamento abusivo?

Começo esse texto pedindo encarecidamente que normalizemos sentimentos e emoções, já que ambos são respostas privadas que são evocadas (evocadas sim, pois fazem parte de um processo entrelaçado de respondentes e operantes) por diversas situações. Eu não consigo controlar o que eu sinto, por isso, sentir, seja qual sentimento ou emoção for, é completamente esperado […]

FAP e TEA: Psicoterapia para Adultos e Adolescentes dentro do Espectro Autista.

Neste texto quero compartilhar com vocês um pouco da minha experiência no atendimento de adultos e adolescentes dentro do espectro autista enquanto psicoterapeuta que utiliza a Psicoterapia Analítica Funcional, referida a partir daqui como “FAP”, do inglês Functional Analytic Psychotherapy (Kohlenberg & Tsai, 1991/2001). A temática de intervenções psicológicas para pessoas que estão no Espectro […]

Como mudar o que estou sentindo? Se o clima muda, imagine nós, que somos gente.    

Se você observar toda a movimentação que ocorre dentro de você durante um dia, vai se impressionar. São pensamentos, sentimentos, imagens, lembranças, situações fantasiosas, tensão muscular, desconfortos e alívios, por exemplo. Talvez você já esteja impressionada e impressionado ao observar sua experiência pessoal. Sentir-se deprimido, ansioso ou chateado não é sintoma de problema psicológico. É […]

Obrigado pelo feedback

Sua opnião é muito importante para nós!