Como fazer perguntas?

A maioria dos eventos clinicamente relevantes ocorrem em um tempo e em um lugar diferente daquele no qual se situa a terapia. Boa parte dos comportamentos-alvo (i.e., comportamentos a fortalecer ou enfraquecer relacionados à queixa) estão sob controle de contingências atuais e históricas que se atualizam fora dos limites impostos pelas quatro paredes do consultório. […]

Os Impactos do Diagnóstico

Psicopatologia é um tema do cotidiano. Ainda que leigos/as, geralmente, não utilizem esse termo, conhecem, cada vez mais, categorias diagnósticas que nomeiam padrões comportamentais atípicos e desviantes da norma. Por exemplo, é comum ouvir alguém se referir a padrões oscilatório de humor enquanto “bipolaridade”, ainda que não descreva as condições de alguém que, de fato, […]

O Contexto Importa

Você age da mesma maneira na presença do seu chefe e dos seus amigos? Por que será que nos comportamos de maneira diferente em locais diferentes ou na presença de pessoas novas? A área de controle de estímulos estuda como nos relacionamos com o contexto ou ambiente no qual estamos inseridos; ou seja, como nos […]

Organização financeira faz parte do nosso trabalho

Em meu post anterior há uma descrição de atividades que fazem parte do lado empreendedor da carreira clínica na psicologia. E, como prometido, ainda há de se falar sobre questões financeiras. Esse assunto geralmente traz desconforto para terapeutas, já que o nosso trabalho muitas vezes é associado a uma “boa ação”, caridade ou algo do […]

A ansiedade como queixa clínica

O Brasil é o país em que mais pessoas sofrem de ansiedade no mundo, segundo a OMS. Essa também é uma das queixas mais frequentes em consultórios de psicologia. Mas afinal, como identificar a ansiedade? Como ela aparece na clínica? Conforme o DSM-5 (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, 5ª edição), há diversos […]

Obrigado pelo feedback

Sua opnião é muito importante para nós!